NÚMERO ACTUAL

O Necrobutcher, fundador dos The True Mayhem, está “on fire”, não há volta a dar. Poucos dias antes de ter largado aquela bomba que já é fonte de memes e de infindável gozação internetiana, que “ia a caminho de matar o Euronymous”, o lendário baixista teve uma conversa igualmente incendiária com a LOUD!. Tendo como pano de fundo a vitória que é o novo álbum «Daemon», apenas o sexto longa-duração de uma carreira verdadeiramente marcante e que não dá mostras de abrandar, Jørn Stubberud disparou em todas as direcções, e não há membro ou ex-membro, outras bandas norueguesas (e suecas…), produtores, media e seja lá mais quem for que esteja a salvo do discurso tipicamente demolidor do “old J”, como ele gosta de se chamar. Se há entrevistas verdadeiramente imperdíveis, esta é uma delas. E apesar de tudo, o Necrobutcher ainda deixou espaço para muito mais coisas nesta LOUD! de Novembro. Por exemplo:
 
– Vivemos um período riquíssimo de edições nacionais, e como tal voltámos a juntar um pequeno molhinho de belas conversas no nosso já habitual “especial Lusofonia”. Assim sendo, vai dar para saber tudo sobre os novos trabalhos dos Hourswill, dos Soul of Anubis, dos Blame Zeus, dos Scum Liquor e dos My Master The Sun assim de rajada, sem pausas para respirar. E em termos nacionais, umas páginas mais à frente, ainda há os Archaic Tomb a desenvencilharem-se de um LOUD! DJ particularmente exigente.
 
– Internacionalmente, para além dos Mayhem, há outros grandes nomes e figuras. Como os Alcest, por exemplo, que nos visitarão em breve já com o «Spiritual Instinct» na bagagem, ou os Volbeat, que rockaram o Coliseu há umas semanas atrás. Para completar o espectro de estilos pesados com mais uma banda que nos vai visitar em breve, o Roger Miret dos Agnostic Front esteve em amena cavaqueira connosco, sempre cheio de histórias para contar. E há lá maior nome que os Nile na música extrema? Claro que mais uma vez fomos dar uma volta ao Egipto na companhia do Karl Sanders.
 
– E numa altura em que as alterações climáticas são finalmente um dos assuntos na ordem do dia, também não imaginamos melhores interlocutores do que os Cattle Decapitation, que nos andam a avisar do que vai acontecer, de forma absolutamente contundente, há muitos anos. O novo «Death Atlas» é quase uma certidão de óbito para a humanidade, e a banda ainda tem muito a dizer sobre isso.
 
– Como sempre, juntamente com os nomes estabelecidos, temos outros mais emergentes, que ameaçam em breve chegar à dimensão dos “grandes”. É o caso dos Gatecreeper, dos Bad Wolves ou dos SeeYouSpaceCowboy, que completam uma panóplia de estilos para todos os gostos.
 
– E como sempre, há todo o resto das rubricas habituais para fincarem o dente. Na Marginália E Imaginário do David Soares vamos ficar a torcer por um felino muito especial, no Tesourinho Pertinente a Indian Yepa recorda os The New Order – os do Ron Asheton dos The Stooges, não os de Manchester sem “The”, note-se – e no LIVE & LOUD! contamos o que de mais fascinante aconteceu no Amplifest, no OUT.FEST – Festival Internacional de Música Exploratória do… e em vários outros concertos importantes que ocorreram por todo o país. Isso, mais a tonelada de reviews, notícias e informação habitual, e uma promoção SUPER HIPER MEGA ESPECIAL para novos assinantes (a sério), tudo disponível já amanhã, dia 2 de Novembro, nas bancas de todo o país e lojas seleccionadas. Se forem a caminho de matar o Euronymous, façam um desviozinho a meio. Vale a pena.
Leave Comment