NÚMERO ACTUAL

A nova LOUD! vai estar nas bancas na próxima 2.ª feira, dia 3 de Dezembro, e como vos dissemos há uns dias, os OPETH foram nossa escolha óbvia para fechar o ano em beleza. Neste momento a terminar as sessões de gravação do muito antecipado álbum novo que será editado algures em 2019, com um luxuoso álbum ao vivo acabadinho de lançar, e como sempre cheio de histórias para contar, o senhor Lars Mikael Åkerfeldt é sem dúvida a nossa estrela de fim de ano, o nosso rei mago e pai “metal”, tudo num só. Mas mesmo com aquele brilho intenso da foto de capa, há aqui outros diamantes muito bem polidos para vos entreter até à chegada do novo ano. Por exemplo:
 
– Comecemos pelo que é “nosso”, e há muito que abordar em termos de produção nacional. E ainda vem aí muito mais, de tal forma que tivemos que ter dois Studio Reports – os AFFÄIRE e os SERRABULHO abriram-nos as portas e mostraram-nos os novos discos que preparam para breve lançamento. Também o RICK CHAIN nos preparou uma mixtape de gosto inatacável, e uma das bandas que já foi sua companheira de viagem enquanto membro da Besta, os brasileiros DESALMADO, também nos falou do seu furioso novo disco – podem não ser portugueses, mas em bom português nos entendemos todos muito bem. Last, but not least, sentem-se lá um bocadinho. Estão descansados? Tranquilos? Então olha: FINALMENTE CONVENCEMOS OS FILII NIGRANTIUM INFERNALIUM A FAZER UM LOUD! DJ! Imaginem lá o que daí saiu…
 
– Os japoneses SIGH, que mais do que nunca assumem a sua nacionalidade, com um disco quase todo cantado em japonês e cheio de referências às tradições do país do sol nascente. O líder Mirai Kawashima diz-nos que há uma razão simples para se ter virado para estas coisas agora – é que está velho! Leiam a entrevista, que ele explica melhor.
 
– Os norte-americanos EVOKEN não são gente de pressas, e por isso demoraram uma meia dúzia de anos a arranjar sucessor para o enorme «Atra Mors». Mas foi espera que valeu a pena, e na conversa que tivemos, o novo «Hypnagogia» é descrito como “um álbum puro de Evoken”. Sem mais nem menos.
 
– Os UNLEASHED seguem o seu caminho imparável, e boa parte da sua longevidade explica-se com esta citação deliciosa do carismático Johnny Hedlund: “Perdemos muito pouco tempo a fazer canções de merda.” Ora aí está!
 
– A Rachel Davies dos fascinantes e sorumbáticos ESBEN AND THE WITCH também tem uma descrição com piada da sua banda, que tanto tem desafiado categorizações nos últimos anos – “somos três punks miseráveis!”, diz ela, pelo meio de uma bela conversa onde falámos do novo «Nowhere».
 
– Para além disto tudo, há mais entrevistas com bandas de todos os quadrantes estilísticos, como os CHROME DIVISION, os ALL THAT REMAINS, os ONCE HUMAN, a SYLVAINE ou o eloquente Tristan Shone, o AUTHOR & PUNISHER, que ainda há umas semanas teve passagem arrasadora por Portugal. Com as rubricas do costume, os concertos e festivais onde estivemos e dos quais vos contamos tudo, a pilha gigante de discos em análise, e muito, muito mais, vão ter as mãos cheias de metal até 2019. Até lá!
Fazer Comentário