NÚMERO ACTUAL

É impossível ficar indiferente ao impacto da arte de John Dyer Baizley, quer estejamos a falar da lindíssima imagem que o próprio nos deu para a capa da LOUD! de Junho, ou da música dos Baroness, que têm em «Gold & Grey» um luxuoso álbum novo e que são obviamente o grande destaque desta edição. Renovados, rejuvenescidos e mais relevantes que nunca, são por mérito próprio uma das grandes bandas da música pesada da actualidade. Mas há muito mais para descobrir no #219:
 
– A cena nacional, ou as várias cenas que se encaixam neste puzzle magnífico que é a música pesada portuguesa, está cada vez mais activa e mais produtiva, e tomou conta da LOUD! de Junho de tal maneira que até tivemos que agrupar tudo num Especial Lusofonia, a nossa maneira de chamar a atenção à qualidade superlativa que emana deste nosso rectângulozinho geográfico actualmente. Seja o sleaze rock dos AFFÄIRE. o heavy metal clássico dos Midnight Priest, o psicadelismo delirantemente colaborativo dos Black Bombaim ou o groove pesadão dos Equaleft – já para não falar dos Commando, que vomos visitar ao estúdio, e dos EnChanTya que responderam presente ao desafio do LOUD! DJ -, todos têm trabalhos novos, todos têm muito para dizer, e todos merecem a nossa admiração e apoio. E falando em Lusofonia, já repararam que o David Soares, o nosso antigo Consultor Funerário, regressou com u ma rubrica nova chamada Marginália e Imaginário? Não percam a segunda edição!
 
– É de facto uma edição de gente graúda, e para estar ao nível dos Baroness, só mesmo alguém com a magnitude do Cardeal Copia, dos Ghost, com quem nos sentámos à conversa em Lisboa, pouco antes do recente concerto em abertura para os Metallica, ou os reis do drone, os Sunn O))), cujo Greg Anderson nos contou tudo sobre o novo «Life Metal», disquinho que causou sensação na nossa redacção.
 
– E há mais nomes grandes, sim, como os Corrosion Of Conformity que nos vão visitar em breve, com concerto único no Porto a celebrar os 25 anos de «Deliverance», ou os Glassjaw, que também estão a meros dias de se estrearem em Lisboa e Porto, e como tal, muita conversa havia para se ter com este pessoal. Mas também não nos esquecemos dos nomes emergentes e mais promissores da actualidade, como os Årabrot, os Lost in Kiev ou os Employed To Serve a assegurarem brilhantemente esse equilíbrio. E mesmo de nostalgia estamos bem servidos, com o José M. Rodrigues a assinar um Tesourinho Pertinente premonitório sobre os Flipper, nome lendário dos 80s, que recentemente (e já depois do fecho da nossa edição) foram anunciados como prestes a embarcar numa digressão europeia de reunião, celebrando os seus 40 anos de carreira.
 
– Para além disso tudo, há a montanha habitual de reviews, lives (incluindo as reportagens do SWR Barroselas Metalfest e dos concertos dos Metallica e Bad Religion), notícias e demais informação. Tudo à espera de cair nos vossos braços no próximo dia 3 de Junho, já na próxima 2.ª feira. Não percam!
Leave Comment