Terça-feira, Novembro 29, 2022

AQUELA VERSÃO

AQUELA VERSÃO #55: Os BLACK SABBATH e a sua «Supernaut»

Se, à entrada de um qualquer concerto dos BLACK SABBATH, obrigassem os fãs a enunciarem cinco temas do grupo, provavelmente muitos teriam de devolver o bilhete. Felizmente já não vai haver mais concertos da banda, ou haverá? Divagações à parte, o certo é que «Supernaut» certamente será um dos temas que poderiam figurar nessa lista de cinco, mesmo não sendo tão obrigatório como «Paranoid». É o quinto tema a figurar no «Vol. IV», um dos melhores trabalhos da banda britânica, editado em Setembro de 1972 – ou seja, há cinquenta anos atrás. O seu riff é um dos melhores da...

Ler mais
AQUELA VERSÃO #54: Queen sob pressão!

Foram, alguns clamarão “ainda são”, um dos maiores nomes do rock dos anos 80, mas a sua fundação chega a 1970. Fala-se aqui de Queen, o quarteto britânico que entre 1970 e 1991 deu cartas na música e que prosseguiu após a morte do seu vocalista, Freddie Mercury, até aos dias de hoje, e que está associado a um episódio que nos dias recentes tem particular significado. Tudo gira à volta de um tema, «Under Pressure». Originalmente, o tema aparece isolado, em1981, fazendo o seu percurso nos tops. Em '82, aparece um dos discos mais estranhos dos Queen, «Hot Space»....

Ler mais
AQUELA VERSÃO #53: Não chega já de reinterpretações da «Running Up That Hill»?

É um dos mais recentes stunts da junção entre indústria musical e visual. Nos anos 70, os cinemas exibiam filmes centrados em concertos. AC/DC e Led Zeppelin foram apenas dois dos nomes envolvidos na experiência. Desta forma, as bandas chegavam a um público que, de outra forma, não atingiriam. Mais tarde, vieram as bandas-sonoras com artistas convidados para o efeito. A receita era simples: dois ou três nomes sonantes forneciam um tema, por vezes até uma versão, e o resto do disco era preenchido com potenciais esperanças, acelerando a carreira de recém-chegados. Seguiram-se os anúncios comerciais, em que uma música...

Ler mais
AQUELA VERSÃO #52: ALICE COOPER e a imortal «School’s Out»

Entre 1964 e 1975, ALICE COOPER, ou Vince Furnier, fez-se acompanhar de um conjunto de músicos naquilo que designou com THE ALICE COOPER GROUP ou THE ALICE COOPER BAND. Ofuscados pelo protagonismo do vocalista, os nomes de Glen Buxton, guitarra solo, Michael Bruce, guitarra ritmo e teclas, Dennis Dunaway, baixo, e Neal Smith, bateria, só muito raramentesão mencionados. Porém, como unidade, o quinteto construiu do melhor que se pode encontrar no reportório do famoso shock rocker norte-americano. Entre esse legado está «School’s Out», disco e tema, com a canção a ser uma das mais icónicas se sempre da carreira do...

Ler mais
AQUELA VERSÃO #51: MACHINE HEAD vs. «Message In A Bottle»

Formados em 1991 por Robb Flynn, que desde sempre ocupou o lugar de guitarrista e vocalista, os MACHINE HEAD estabeleceram-se como um dos nomes mais populares no metal norte-americano dos anos 90 e seguintes. Sem comprometer com um legado mais extremo, em que se inscrevem nomes como Testament, Slayer ou Pantera, o grupo partiu para um crossover com estilos mais comerciais que levou a que fossem acusados de ingressar no nu-metal por alturas do lançamento do seu terceiro álbum, o infame «The Burning Red». É nessa tentativa de apelar a uma audiência mais vasta que surge a escolha peculiar de...

Ler mais
ROQUE À SEXTA #110

A muito desvalorizada cena de Detroit no final dos anos 60. Aquela em que os MC5 eram a revolução, dentro da revolução. Também aquela que teve nos THE STOOGES o seu nome maior. Conhecidos por vezes como PSYCHEDELIC STOOGES, ou IGGY AND THE STOOGES, formaram-se em 1967 em Ann Arbor, localidade do Michigan, estado norte-americano onde se situa Detroit. Iggy Pop, na voz, o guitarista Ron Asheton, o baterista Scott Asheton e o baixista Dave Alexander. Vamos esquecer toda a história do grupo e a presença de Iggy, que dentro de semanas volta a Portugal. Basta tudo a apenas um...

Ler mais
AC/DC: ANGUS YOUNG fala sobre a morte de BON SCOTT

Neste Verão de todos os concertos, os adiamentos e cancelamentos têm vindo em catadupa. Os WHITESNAKE cancelaram uma digressão por doença. Os LIMP BIZKIT também, sabe-se lá porquê. GUNS N' ROSES, IGGY POP e vários outros tiveram de cancelar datas, também por doença. Do outro lado do oceano, Tommy Lee atirava costelas, “ribs” como chamam por lá, ao público, para recordar ter partido as costelas. Ao mesmo tempo, o guitarrista Tracii Guns tocava dentro de um WC, com a restante banda em palco, por estar a sofrer de um ataque de pânico. Eddie Veder, cancelou uma data na Áustria, por...

Ler mais
AQUELA VERSÃO #48: As voltas e reviravoltas dos PANTERA e do seu fundo de catálogo

Tarefa impossível esta, pois primeiro seria necessário encontrar os melhores temas dos PANTERA. A realidade é que os texanos estão longe de ser uma one hit band. É fácil fazer um Top 10 dos melhores temas, e quase tão difícil fazer a escolha como imaginar um Phil Anselmo, com problemas de coluna, com mais de meio século de vida extrema no corpo, a tentar ser o furacão de palco que se viu em Moscovo, corria o ano de 1991. É só picar, por exemplo, o «Cowboys From Hell». Este foi o tema-título da fase Terry Date, o produtor, verdadeiro quinto...

Ler mais
AQUELA VERSÃO: Os METALLICA e o seu «Master Of Puppets»

É o assunto da semana nos noticiários de heavy metal e tem sido de satisfação para os metaleiros de meia idade. Entre queixas sobre os cartazes de festivais a que não vão, ou sobre o preço da cerveja de festivais a que foram, os sempre queixosos veteranos, puderam, esta semana, ter um momento de alegria e um daqueles episódios estilo “no meu tempo é que era”. A referência é óbvia, «Master Of Puppets» e 'Stranger Things'. A menos que tenham estado com a internet desligada, já todos sabem que, no final da alegada última temporada, um dos personagens principais faz...

Ler mais
AQUELA VERSÃO #46: Pink Floyd, o gato das sete vidas, e as muitas faces de «Another Brick In The Wall»

Uma recente interpretação de um clássico trouxe à memória a evolução do mesmo. Neste exercício, nem interessa tanto escutar as versões, mas perceber como os mesmos músicos foram revisitando o tema. Fala-se do gato das sete vidas, ou melhor, de Pink Floyd. Nave que teve vários timoneiros ao leme e por isso vagou em diferentes direcções. A pop de Syd Barrett abriu alas para um experimentalismo onde Richard Wright, Nick Mason e David Gilmour definiram muito do que se entende por prog e space rock. Brilhantes momentos foram criados, até que Roger Waters foi despontando e assumindo o leme. Aquele...

Ler mais
Pág. 1 de 6 1 2 6

Bem vindo de volta!

Entra na tua conta

Criar Nova Conta

Preenche os formulários para registar

*Ao se registrar em nosso site, você concorda com os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

Recupera a tua password

Por favor introduz o teu utilizador ou endereço de e-mail para reiniciar a password