Sábado, Junho 19, 2021
Assédio, agressão sexual e bullying no universo da música pesada

O rock e o heavy metal há muito que entraram no século XXI e mudaram a sua face, mas infelizmente muitos tardam em se aperceber disso. Com o saudável ascender de nomes femininos no meio musical, já vai longe o tempo das groupies que eram usadas pelas crews, ou das jornalistas que sonhavam namorar com um rockstar. Sinal dos tempos, da igualdade de género e também do movimento #metoo, começam aqui e ali a despontar denúncias de situações inapropriadas ocorridas ao longo dos anos. Tratam-se de casos fundamentados e não meras tentativas de conseguir a luz da ribalta, ou arrependimentos...

Ler mais
MEGADETH: A história por trás do «Rust In Peace»

Os méritos de Dave Mustaine e a sua importância histórica para o metal são inquestionáveis, da mesma forma que o seu feitio por vezes dificulta a constatar um facto tão óbvio. Além da importância que teve no início de carreira dos METALLICA, toda a carreira dos MEGADETH, que sempre foram o #2 em termos de popularidade dos Big 4, atesta esse facto. Mustaine tem um legado musical riquíssimo e isso, goste-se ou não da música ou da figura, nunca ninguém lhe pode retirar. Não que isso seja relevante, aqui deixo o disclaimer: era fã dos MEGADETH na adolescência, em momentos...

Ler mais
BURZUM: Vikernes diz odiar o Brasil, é forçado a trancar o perfil no Twitter

O músico norueguês Varg Vikernes, hoje bem mais famoso como youtuber panfletário de ideais neo-nazis do que propriamente como músico que faça alguma coisa válida, publicou, segundo um relato do Whiplash.net, uma lista na dos dez países, continentes ou regiões que mais odeia através da sua conta do Twitter, convidando seus seguidores a também partilharem também os seus tops. Na lista, o Brasil, a par de toda a América do Sul -- sim, porque o Varg não é nada de descriminações --, ocupa o quarto lugar, suplantado apenas por -- surpresa! -- Israel, Estados Unidos e Índia. A Turquia surge...

Ler mais
PANTERA: O «Cowboys From Hell», revisitado

Há trinta anos, um álbum mudou para sempre o futuro do heavy metal como o conhecíamos até então. Um disco em que se abandonaram velhos estigmas, em que se adoptou uma nova linguagem musical e que, para muitos, funcionou como uma réstia de esperança renovada para o futuro da música pesada. Com o «Cowboys From Hell», os PANTERA encetaram uma das mais brilhantes segundas fases de carreira de que há memória. Enterrando anos de futilidade hair metal, o quarteto formado por Phil Anselmo, “Dimebag” Darrell Abbott, Vinnie Paul e Rex Brown tornou-se um dos mais importantes embaixadores do metal e,...

Ler mais
DISCO DO MÊS #229:  ORANSSI PAZUZU, «Mestarin Kynsi» [Nuclear Blast]

Mestarin kynsi by Oranssi Pazuzu Há uns anos já que os ORANSSI PAZUZU andam sorrateiramente a transformar-se numa das propostas mais interessantes e desafiantes saídas da música extrema na última década. Ao longo de um percurso que começou em 2009, com o só por comparação rudimentar «Muukalainen puhuu», o colectivo finlandês foi aperfeiçoando a sua abordagem psych ao black metal mais avantgarde, fundindo a negritude abissal deste último com a inevitável transcendentalidade do primeiro. O resultado deu origem a mindfucks colossais, ampliados em palco, como uns quantos sortudos tiveram oportunidade de sentir no SWR. Mostrando que a quantidade do output...

Ler mais
QUARENTENA:  Algumas palavras da redacção

Sem que tenhamos percebido bem como, aqui estamos – metidos nesta situação super bizarra, que mais parece um mau episódio de «Black Mirror», aquela série da Netflix que se passa num futuro que nunca percebemos bem se está próximo de nós ou não. Convenhamos, alguém no seu juízo perfeito pensou que íamos estar de quarentena, confinados às nossas casas, a contabilizar os mortos e infectados que, todos os dias, vão aumentando em catadupa, quando, no passado mês de Janeiro, começaram a surgir as primeiras notícias de um novo vírus a provocar mortes em território chinês? O mais certo é que...

Ler mais
SLIPKNOT:  «We Are Not Your Kind» [opinião]

Confesso ter chegado atrasado à festa e o preconceito relativo ao que se encontra debaixo do infame chapéu do nu-metal privou-me de muita coisa. A título de exemplo, apenas anos mais tarde recuperei «White Pony» e redescobri os DEFTONES, que tinha proscrito, e aos SLIPKNOT sempre reservei um certo desprezo, aquele que se dá a um circo juvenil que considerava passageiro. Mas de passageiro nada teve e têm sido a banda que mais fez por rejuvenescer a população ouvinte de metal e que serviu de introdução aos segmentos mais extremos. O miúdo que há uns anos começou a ouvir SLIPKNOT,...

Ler mais

Bem vindo de volta!

Entra na tua conta

Criar Nova Conta

Preenche os formulários para registar

*Ao se registrar em nosso site, você concorda com os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

Recupera a tua password

Por favor introduz o teu utilizador ou endereço de e-mail para reiniciar a password